Albânia proíbe caça durante dois anos



A Albânia anunciou que vai proibir durante dois anos qualquer caça para proteger animais ameaçados de extinção. O ministro do Ambiente, Lefter Koka, disse que a proibição é necessária para proteger espécies que tiveram uma redução drástica da sua população depois de duas décadas de caça sem controlo.

O ministério informou que ursos pardos e águias estão agora seriamente ameaçados nas áreas montanhosas da Albânia. O número de faisões e codornizes também caiu dramaticamente.

«Estamos a ser forçados a adoptar medidas rígidas para proteger as espécies ameaçadas da caça ilegal», disse Koka.

Mas Astrit Beko, da Associação de Caçadores Albaneses, culpou o governo por fracassar na implementação de controlos.

«A inabilidade das autoridades em controlar a caça e o comércio ilegal da vida selvagem está por trás deste massacre intolerável», afirmou.

A polícia estima que existam 75.000 espingardas de caça registados no país dos Balcãs, com três milhões de habitantes, mas acredita-se que o número de armas não registadas seja significativamente maior, pois falta contabilizar os milhares de armas de combate roubadas pela população durante a rebelião de 1997.

Nas associações de caçadores estão registados apenas 17.000 pessoas, enquanto milhares de pessoas operam de forma ilegal , de acordo com dados do Ministério do Interior.

Na extinção da vida selvagem albanesa também tem influenciado a prática ilegal de um número considerável de caçadores estrangeiros, especialmente italianos, que usam todo o tipo de equipamento proibido por lei como luzes ou chamarizes.

A nova lei prevê multas pesadas e confisco de armas de caça em caso de violação da moratória., e entrará em vigor no final do mês.



Gostou deste Post?

Speak Your Mind

*

Criação de Blogues e Sites em Wordpress | MisterWP

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com