Clube de caça de Vila Verde e presidente acusados de um crime de poluição

O Ministério Público (MP) acusou um clube de caça e pesca de Vila Verde e o respetivo presidente de um crime de poluição, pela contaminação de um terreno agrícola com “uma enorme quantidade de chumbos”.

Em nota publicada esta segunda-feira na sua página, a Procuradoria-Geral Distrital do Porto refere que em causa está um campo para a prática de tiro a chumbo que o clube mantém pelo menos desde 2005 na freguesia de Sabariz.

“Como consequência desta atividade e de não terem sido implementadas as medidas de proteção legalmente previstas, uma enorme quantidade de chumbos depositaram-se no solo de terreno contíguo usado para fins agrícolas e pecuários, contaminando-o”, acusa o MP.

Acrescenta que os valores resultantes de análises efetuadas àquele solo em 2011 e 2016 caracterizavam-no como “tóxico”, com teores de chumbo de 11 a 16 vezes superiores ao limite legal, consoante o momento da colheita e a camada de solo sobre que incidiu a análise.

O campo em questão destina-se à prática de tiro a chumbo nas modalidades de fosso universal, fosso olímpico, trap, double trap, compak sporting e tiro ao voo.

Fonte: DN

 

Criação de Blogues e Sites em Wordpress | MisterWP

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com