Detidos por caça ilegal

Alijó – Detido por caçar em zona proibida

O Comando Territorial de Vila Real, através do Núcleo de Proteção do Ambiente de Vila Real, no dia 1 de dezembro, deteve em flagrante delito um homem de 44 anos, por caçar em zona proibida, no concelho de Alijó.

Na sequência de uma fiscalização, os militares abordaram o suspeito, que se encontrava a praticar o ato venatório de espécie cinegética a menos de 250 metros das habitações. Desta ação, destaca-se a apreensão da espingarda e 124 cartuchos.

O detido foi constituído arguido e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Alijó.

 

Aljustrel – Detido por caça ilegal

O Comando Territorial de Beja, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Aljustrel, no dia 29 de novembro, identificou um homem de 49 anos, por suspeita de um crime de caça por meios não autorizados ou indevidamente utilizados, no concelho de Aljustrel.

No decorrer de uma ação de fiscalização no âmbito do ato venatório, os militares detetaram a existência de quatro armadilhas para captura de predadores. As armadilhas que se encontravam armadas e instaladas no interior de uma zona de caça turística no concelho de Aljustrel, continham no seu interior aves e carcaças de ovinos que serviam de isco para atrair os predadores. Próximo do local onde estavam instaladas as armadilhas, foram encontrados uma gineta europeia (Genetta genetta) e um saca-rabos (Herpestes ichneumon) em avançado estado de decomposição, tendo sido capturados através daqueles meios não autorizados.

Foi elaborado um auto de notícia por crime de caça através de meios não autorizados ou indevidamente utilizados e apreendidas quatro armadilhas para captura de predadores, sendo os facto remetidos ao Tribunal Judicial de Ourique.

 

Torres Vedras – Detido por caça ilegal

O Comando Territorial de Lisboa, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Torres Vedras, no dia 28 de novembro, deteve em flagrante delito, um homem de 63 anos, por caçar em zona proibida, na localidade Varatojo – Torres Vedras.

Na sequência de uma denúncia, os militares deslocaram-se ao local e abordaram o suspeito, que se encontrava a praticar o ato venatório de espécie cinegética a menos de 250 metros das habitações. Desta ação, destaca-se a apreensão da espingarda e seis cartuchos.

O detido foi presente, no próprio dia, ao Tribunal Judicial de Torres Vedras, tendo ficado sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência.

 

Criação de Blogues e Sites em Wordpress | MisterWP