Detidos por crime de caça ilegal

Gouveia – Detido por caça ilegal

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Gouveia, no dia 5 de dezembro, deteve um homem com 54 anos, na localidade de Gouveia.
No decorrer da uma fiscalização ao exercício do ato venatório, os militares intercetaram um homem que estava a caçar antes do nascer do sol, tendo sido detido de imediato. No decorrer da fiscalização, foi ainda apreendida a arma de caça, 215 cartuchos e uma peça de caça.
O detido foi constituído arguido e os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Gouveia.

Nenhuma descrição de foto disponível.

 

 

Fronteira – Três detidos por crime de caça

O Comando Territorial de Portalegre, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Portalegre, no dia 4 de janeiro, deteve três homens com idades entre os 46 e 61 anos, no concelho de Fronteira.

No âmbito de uma ação de fiscalização ao exercício do ato venatório, os militares localizaram e detiveram os três suspeitos em flagrante delito, no momento que utilizavam ilicitamente um gravador/chamariz de aves, durante a caça de espécies de caça menor (tordos).

Foram-lhes apreendidos um gravador/chamariz, três espingardas de caça, munições e as aves abatidas, tendo estas sido entregues a uma instituição de solidariedade social.

Os detidos foram presentes no dia 6 de janeiro, ao Tribunal Judicial de Fronteira, ficando sujeitos ao pagamento de 200 euros, por cada arguido, a uma instituição de solidariedade social.

 

Mirandela – Detido por caça ilegal

O Comando Territorial de Bragança, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Mirandela, deteve no dia 2 de janeiro, em flagrante delito, um homem de 45 anos, por caça ilegal, no concelho de Mirandela.

No decorrer de uma fiscalização, os militares detetaram o suspeito a caçar tordos com meios não permitidos por lei, designadamente um chamariz.

Foi lhe apreendido:

Uma arma de fogo;
Munições;
Três aves,
Um telemóvel;
Uma coluna;
Uma mochila;
Uma arma de fogo;
Documentos.
O suspeito foi constituído arguido e presente no Tribunal Judicial de Mirandela.

 

Celorico da Beira – Cinco identificados por caça ilegal ao javali

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Proteção Ambiental da Guarda, no dia 29 de dezembro, identificou cinco homens com idades compreendidas entre os 32 e os 68 anos, por caça em dia não autorizado, na localidade de Celorico da Beira.

No decorrer de uma operação de fiscalização ao ato venatório, foi detetado um grupo de caçadores a caçar javalis, numa reserva de caça, em dia não permitido. No seguimento das diligências foi apreendido o seguinte:

Quatro espingardas;
64 munições;
Três javalis mortos;
Uma viatura.
Os cinco homens foram constituídos arguidos e os factos remetidos para o Tribunal Judicial de Celorico da Beira.

Foto de Celorico da Beira – Cinco identificados por caça ilegal ao javali

Idanha-a-Nova – Detido por caça ilegal

O Comando Territorial de Castelo Branco, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Idanha-a-Nova, no dia 28 de dezembro, deteve um homem com 37 anos, por exercício de ato venatório ilegal, no concelho de Idanha-a-Nova.

No decorrer de uma ação de patrulhamento, os militares fiscalizaram o suspeito que estava a caçar sem autorização e não possuía qualquer licença de uso e porte de arma, o que culminou na sua detenção.

No seguimento das diligências foram apreendidos uma caçadeira e cartuchos.

O detido foi constituído arguido e os factos remetidos para o Tribunal Judicial de Idanha a Nova.

 

Fonte: GNR

Criação de Blogues e Sites em Wordpress | MisterWP