Epagneul Breton



Para companheiro nas minhas jornadas de caça elegi o Epagneul Breton, que como podem ver mais abaixo é um cão mais que completo para todo o tipo de caça.

A raça:

O Epagneul Breton é um companheiro obediente, leal, sociável com outros cães, equilibrado, muito alegre, vigoroso, inteligente, simpático com as crianças.

É uma das raças mais apreciadas em todo o mundo, pela sua morfologia e temperamento.

É um excelente caçador com especial aptidão para: codorniz, perdiz, narceja, galinhola e lebre, por vezes se forem iniciados em jovens ao coelho desempenham muito bem, pois são bastante polivalentes, resistentes ao frio e à fadiga, mesmo nas altas temperaturas do sul de Portugal em Setembro/Outubro.

Tem ganho a sua reputação nas competições internacionais de caça, mas também entre os cães de companhia a sua fama tem vindo a aumentar pelas suas características morfológicas, e a fácil adaptação a pequenos espaços, embora o exercício fisico constitua um elemento essêncial ao bom desenvolvimento tanto físico como psicológico.

Estalão:

A sua busca deve transmitir alegria, sendo enérgica e viva. Com andamento que se define como galope enérgico e rolante, verificam-se pequenas mutações de direcção à medida que se vai apercebendo das emanações.

Tem, não só no seu galope extremamente particular, como também na forma como trabalha ao sentir as emanações uma atitude muito própria e que é bem diferenciada de outra Raça qualquer.

A posição de cabeça deverá ser acima da linha do dorso, controlando os diversos fluídos que recebe do vento. Por vezes, devido à sua atitude, a sua cabeça transmite a ideia que se trata de um periscópio, que orienta com viragens sucessivas as constantes mudanças de direcção que efectua na sua busca.

A busca deve ser inteligente e metódica, mas não mecanizada: terá que traduzir sempre a ideia de um cão que caça permanentemente. Após receber a emanação, deverá seguir-se um controle rápido, demonstrando grande autoridade ao subi-las.

A paragem típica expressa-se por uma atitude de pé e tensa, mesmo quando é surpreendido pela presença da peça. A paragem deitada será sempre levada em linha de conta na classificação da sua prestação como um factor extremamente atípico da raça.

A guia traduz-se por um misto de decisão e prudência. É característico vermos nesta acção pequenos arranques rápidos, mas muito curtos, interrompidos por pequenas pausas.

Trás à mão na terra e na água sem qualquer problema. O “dente doce” é uma das suas características.

Características morfológicas:

O Epagneul Breton é um cão de tamanho pequeno-médio (46 – 51cm), de pêlo ligeiramente ondulado, apresentando-se nas seguintes colorações: branca e laranja, branca e castanha, branca e preta, tricolor ou uma combinação de uma destas cores.

A cabeça de largura média, arredondada, tem um “stop” com depressão bastante sensível e em declive suave. As orelhas, de implantação alta, não muito compridas e ligeiramente arredondadas, são bem providas de pêlos ondulados. Olhos em âmbar escuro e de expressão viva.

O seu aspecto geral é de um cão compacto, mas que não perde por isso a forma elegante. O seu peito é profundo, descendo ao nível dos codilhos. O seu dorso deve ser curto e nunca selado. A sua cauda é sempre muito curta ou inexistente.

Imagem0290

Renno após cobrar uma lebre em Malpica do Tejo (Dezembro de 2012)



Gostou deste Post?

Speak Your Mind

*

Criação de Blogues e Sites em Wordpress | MisterWP