Hienas aterrorizam criadores de gado em Moçambique



Grupos de hienas estão a “aterrorizar” criadores de gado bovino no posto administrativo de Serra-Chôa, Barué, em Manica, centro de Moçambique, pelo crescente número de ataques registados na região, disse à Lusa um produtor.

“As hienas estão a matar muitos animais. Há muitos criadores cujos animais desapareceram. Quando a noite, cai as hienas matam ovelhas e gado bovino e estamos desesperados”, disse José Zindua, criador na Serra-Chôa, pedindo pela intervenção governamental.

Sem avançar estatísticas, José Zindua, disse que é cada vez maior o número de criadores de gado que se ressente dos ataques de animais por hienas na região, o que leva alguns a “pernoitar nos curais”, arriscando vidas, para “proteger o gado”.

O posto administrativo de Serra-Chôa, que fica a 1800 metros de altitude acima do nível do mar, é potencial produtor de gado bovino e de carneiro no distrito de Barué, norte de Manica. A região também produz com abundância batata, maçã e agora macadamia.

Em declarações à Lusa, Francisca Namaumbo, diretor provincial da Agricultura de Manica, disse que uma equipe da área de floresta e fauna já se deslocou ao local para “socorrer os criadores” com o abate daqueles animais problemáticos.

“Foi agora enviada uma equipe da fauna bravia, que inclui caçadores para resolver o problema da comunidade de Serra-Chôa. Alguns criadores associam o ataque das hienas com superstição, por isso nunca conseguiram fazer o abate do animal, pelo que a equipe devera permanecer por um longo período na região para monitorar”, disse Francisca Namaumbo.

Na região vizinha de Barué, sobretudo em Nhansana (Guro, norte), as hienas tem atacado também os moradores da região.

Fonte: Lusa



Gostou deste Post?

Speak Your Mind

*

Criação de Blogues e Sites em Wordpress | MisterWP

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com