O FUTURO DA CAÇA “PRESO POR UM FIO”



Aproveitando a comemoração dos 20 anos de existência da FENCAÇA, Jacinto Amaro deu uma entrevistas à Revista Caça e Cães de Caça- Julho/2013, sobre quais as suas principais preocupações, como Presidente daquela que é em termos representatividade a principal Organização do Setor da Caça, com o futuro da Caça em Portugal.

A atitude do ICNF- Instituto de Conservação da Natureza e Florestas- e o abandono de cerca de 10.000 caçadores por ano, são alguns dos problemas apontados pelo Presidente da FENCAÇA, conforme se pode ler nas declarações:

Por quanto tempo mais, os caçadores e as suas associações, vão suportar esta atitude por parte do ICNF, em relação ao setor?
Os coelhos a serem dizimados, presumivelmente por uma nova estirpe do vírus da doença HEMORRÁGICA VIRAL – RDH, colocando em risco a atividade venatória a esta espécie na próxima época venatória e nas seguintes, sem que por parte do ICNF exista uma palavra sequer de preocupação, quanto mais proceder a algumas iniciativas junto da comunidade científica e Organização do Setor da Caça – OSC.

É lamentável que dos milhões de euros que o setor da caça contribui anualmente para o orçamento do ICNF, não seja sequer uma pequena parte aplicada na investigação das doenças que afetam as espécies cinegéticas.

Sabendo que os caçadores estão a abandonar a atividade à média de 10.000/ano, nada parece incomodar a Presidente do ICNF, Eng.ª Paula Sarmento e Silva. As taxas aplicadas ao setor da caça, continuam a aumentar: carta de caçador, licença de caça, zonas de caça, alvarás de criação e detenção de espécies cinegéticas em cativeiro, e exames para obtenção da carta de caçador; quando nós andamos a reclamar desde que o Governo tomou posse, e já lá vão dois anos, que as mesmas fossem reduzidas ou até haver uma suspensão das mesmas face à situação que o setor atravessa, a sua atitude é aumentar as mesmas.

Perante tal atitude, leva-nos a pensar que esta pode ser a fórmula encontrada pelo ICNF, para acabar com os caçadores pela via da asfixia financeira!

Mas o mais grave ainda, é que acabam com os caçadores utilizando o dinheiro gerado pelo setor da caça contra os próprios caçadores. Estamos a pagar a quem quer acabar connosco.

Estávamos longe de pensar em ter de voltar a utilizar métodos de defesa que utilizamos há 20 anos, mas perante um Ministério que é tutelado por um dos partidos de coligação, que mais dizia defender o setor da caça, e que dos responsáveis pelo ICNF, apenas ouvimos falar do Lince como sendo a sua única preocupação, só nos resta utilizar o protesto como manifestação de força, pois essa continua ao nosso alcance.
O Presidente da FENCAÇA
Jacinto Amaro Nunes Pinto



Gostou deste Post?

Speak Your Mind

*

Criação de Blogues e Sites em Wordpress | MisterWP