África poderá perder 20% de elefantes em 10 anos



Numa declaração conjunta a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), Conservação sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas da Flora e Fauna Selvagens (CITES) e a organização de defesa ambiental Traffic, afirmam que “Em África os elefantes sofrem os efeitos da caça furtiva”.

A caça ilegal de espécies em África está a atingir números muito elevados e pode levar à extinção de várias espécies.

A situação é particularmente preocupante na África Central, onde se estima que a taxa da caça furtiva duplicou, disse secretário-geral do CITES.

Com uma população de elefantes estimada de 500.000 em África , cerca de 25.000 foram mortos por caçadores furtivos em 2011 e 22.000 em 2012, segundo os ambientalistas.

O aumento da caça furtiva nos últimos anos parece ser devido, principalmente, à pobreza e a países sem governos estáveis, bem como os crescentes consumidores de marfim ilegal, especialmente na China e na Tailândia explico IUCN, CITES .

O comércio ilegal de marfim atingiu em 2011 o seu nível mais alto desde pelo menos há 16 anos, e continuaram a níveis inaceitáveis em 2012. De acordo com os indicadores, o comércio ilícito poderá alcançar números ainda maiores em 2013.

A conferência reúne em Gaborone até quarta-feira, sendo que os representantes dos países de origem dos elefantes e consumidores de marfim, vão tentar tomar medidas concretas para acabar com o comércio ilegal e preservar populações viáveis no continente africano.

Estas medidas incluem reforço da legislação nacional na luta contra a criminalidade associada às espécies selvagens, e uma maior cooperação entre os países.



Gostou deste Post?

Speak Your Mind

*

Criação de Blogues e Sites em Wordpress | MisterWP

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com